Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Labirinto

Labirinto

Ode à calmaria

Estimo e guardo na minha alma

a amargura extenuante

que pauta a eterna calma

e esconde um ser errante. 

 

Faço odes a este meu estado,

sem medos e sem claudicar.

É suposto servir de auxiliar

para outros saberem do meu fado.

 

Não durmo para não acordar -

penso e existo nesta estranha realidade.

Vivendo sempre sem lutar

contra a demência e a passividade.

 

Qual pobre vagabundo

erudito em palavras vagas,

que reporta as suas (des)graças

sempre disperso e moribundo.

 

 

 

publicado às 18:33

Calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Posts recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim

imagem de perfil